Depois de uma vida atribulada, de amores e dissabores, de alegrias e tristezas, de certezas e indecisões e de muitas outras confusões, eis que me surgiu a ideia de partilhar com todos os que admiram o que a vida sexual de cada um pode ter de belo, sensual, fantástico ou até mesmo de obscuro, todos os episódios de amor, sexo e sedução que vou tendo na minha vida.
Todas as pessoas envolvidas não serão tratadas pelo seu nome, mas sim por um nome fictício, tal como a minha própria identidade será protegida da mesma forma.
Espero que se divirtam e até mesmo que tenham algum prazer com algumas das minhas histórias.
Desfrutem!!!

sábado, 8 de Novembro de 2014

E agora no maior dos desanimos...

Se a minha vida era repleta de prazer e aventura... neste momento é repleta de desânimo e desespero!
Com a porcaria da falta de oportunidades em Portugal vi-me obrigada a emigrar. Ganho o suficiente para me manter, mas envolvi-me com um homem... um colega de trabalho, de outra nacionalidade, também ele emigrado e... casado. O que não iria passar de uma aventura perdeu o controlo e estamos aqui praticamente como um casal. Tudo isto porque quando fui pela primeira vez de férias desde que aqui estou o patrão dispensou-me, e foi ele que fez o patrão mudar de ideias... Ou seja, tenho trabalho graças a ele...  Ele realmente faz tudo por mim, mas vejo-me presa a esta relação para continuar a ter trabalho. Ele faz tudo por mim, mas não gosto assim tanto dele e o problema maior é mesmo o álcool, os fins de semana são insuportáveis e o prazer que me poderia dar é inexistente.  Não vejo hora de me ver fora desta situação e voltar à pouca liberdade que tinha. Sei que este enredo pouco tem a ver com o tema do blogue, mas neste momento é o que se passa comigo e enquanto não voltar para Portugal com um emprego por lá, a minha vida vai continuar assim, desanimada e desesperada!

domingo, 21 de Abril de 2013

De volta à vida!!!

... Depois de mais uma desilusão amorosa, de alguma auto-estima perdida, uns quilinhos a mais, falta de apetite sexual... deu-se um clique no meu cérebro: "Já reparaste que estás a desperdiçar os melhores anos da tua juventude a pensar em coisas que te deixam triste?" 
Pois é, foi demasiado tempo parada. Então lembrei-me: "E porque não aproveitar todas as oportunidades que aparecerem para ter prazer?"
Foi o que fiz na passada noite de Sexta-Feira com o Luís, um amigo meu da zona de Lisboa que veio até ao norte para participar numa competição desportiva...
Já tínhamos estado algumas vezes juntos, mas nunca o deixei avançar por respeito à namorada que nem sequer conheço. 
Desta vez resolvi que ia ser diferente... 
Infelizmente o meu período menstrual estava à porta e resolveu aparecer justamente nessa noite! Eu sei que não é impedimento, mas é sempre mais chato e eu não gosto! 
Ficamos então um pouco na conversa, quase sem roupa, e claro, era difícil ficarmos quietos.
O corpo dele é simplesmente irresistível. Não é muito alto, mas tem um tom de pele moreno que dá inveja a qualquer um, é naturalmente musculado, nada de exagerado e o cheiro da pele dele atrai-me como a de poucos conseguem fazê-lo. As mãos dele começaram a passear o meu corpo, eu comecei a estremecer de desejo... as respirações ficaram descontroladas, os beijos eram intensos, quentes, ansiosos por mais... A minha língua insaciável não tardou a percorrer o corpo dele até chegar ao pau dele. Não chupei logo, fui só passar lá a língua para despertar ainda mais o que já estava despertado. Hummm... aquele cheiro deixa-me mesmo doida!
As mãos e os beijos dele continuavam, cada vez com mais intensidade e ofegantes, sentei-me em cima dele, simulando que o fazia, e vontade não faltava mesmo... resolvi abrandar esse ritmo, deslizei pelo corpo dele e desta vez utilizei a boca toda... lambi, apertei com os lábios, fiz rápido, devagar, bem lá no fundo e só na pontinha. queria que nunca mais se esquece-se de como é que se faz um broche bem feito... 
Ele não ficou quieto, queria dar-me prazer também. Foi para cima de mim, acariciou-me os peitos com a delicadeza de quem trata uma princesa, e depois mordeu-me os mamilos como quem trata uma vadia! Adorei! 
Achei que ele merecia muito mais do que do que um broche interrompido e recomecei tudo de novo! Lambidelas suaves, depois com a boca toda, e até com uma espanholada em que sempre que as mamas iam  para baixo e o pau para cima dava-lhe uma chupadela.
A intensidade aumentou, as caricias dele também... já que num buraco era um pouco sujo, meteu-me um dedo no cu enquanto eu o chupava cada vez mais forte, com um ritmo mais certo e rápido... até que se veio na minha boca, todo o seu corpo estremeceu durante uns largos segundos... eu, apesar de não ter nenhum orgasmo, senti um prazer enorme durante todo aquele tempo em que os nossos corpos se cruzaram...
Os meus problemas ficaram todos de lado durante aquela noite, dormimos agarradinhos o pouco que restava daquela noite e agora só espero ansiosamente uma nova oportunidade para fazê-lo, sem menstruação com o Luís ou com qualquer outro que me saiba dar o prazer que ele deu e receber também!


domingo, 17 de Junho de 2012

Desejo Súbito

A minha vida complicou-se um pouco, e o tempo para sexo diminuiu a cada dia que passou... Farta, mas mesmo farta de tantos problemas pessoais, e depois de mais uma vez meter os dedos na minha rata e sentir não uma humidade saudável, mas sim um oceano sedento de agitação decidi que não ia passar mais um dia sem ter sexo.
Entrei num chat com o nickname "peito xl" (resulta para chamar a atenção), adicionaram-me 6 ou 7 homens. Dei conversa a 2, e lá me decidi por um deles.
Sem demoras pus-me a caminho do local combinado... Muito boa a minha escolha. Ele não era musculado, não é nenhum modelo de homem, mas tinha a sua beleza, com dom da palavra, muito simpático, correcto e melhor de tudo, senti que me desejou, mal me viu.
Fomos para um Motel. enquanto fui ao wc ele pôs-se nu e esperava-me na cama. Sem demoras pus-me quase tão á vontade como ele, deixei apenas a lingerie. Depois de de me passar as mãos pelo corpo todo pediu para que eu me pusesse ainda mais à vontade. Ficou encantado com as minhas mamas, deliciou-se com a língua a passar em volta dos meus bicos já bastante duros da excitação de estar com um desconhecido.
Eu como adoro provocar ao máximo antes da penetração, fartei-me de me roçar nele, passando a minha língua por todo o seu corpo mas principalmente na cabeça dele dura, muito dura, excitado ao ponto de não saber mais o que fazer para se aguentar antes de me penetrar. Eu estava a deliciar-me, estava sedenta de sexo, estava esfomeada... ele passou os dedos no meu clitóris e sentiu isso mesmo, estava na hora de acabar com o "sofrimento" de me dar a comida que eu tanto esperava. Penetrou-me devagar, a cada milímetro que entrava eu ansiava por mais! Meteu bem fundo e em movimentos lentos, entrou e saiu várias vezes... eu queria mais, muito mais. O desejo era muito, queria que me penetrasse com força, com movimentos rápidos, mas era a vez dele brincar comigo... até ali tinha brincado eu. Apesar de ansiar pelos movimentos rápidos dele, estava a adorar... estava a saciar-me... não aguentei mais e pedi-lhe para me pôr de 4, a posição que mais gosto. Foi a posição fatal, tanto ele como eu, tivemos um orgasmo bom, aliás, muito bom.
Paramos, olhamos um para o outro e não acreditava-mos como é que um encontro destes, planeado tão em cima da hora, correu tão bem, entedemo-nos mesmo bem!
Chegou a ronda numero 2... desta vez eu por cima, a controlar todos os movimentos. Se queria rápido, fazia rápido, se queria mais lento, fazia mais lento, e melhor do que isso, ainda parava de vez em quando para aumentar a ânsia dele. Não consegui fazer com que isso durasse muito, o orgasmo voltou em força para os dois!
Foi um grande fim de tarde, estranho mas muito quente... ficou a promessa de que haveria uma próxima... Mal posso esperar...




quinta-feira, 1 de Março de 2012

Em Momentos de Solidão

Pois não é mesmo...
Depois daquela minha furia, depois daquela noite de sexo intensa e da decisão que tomei, não é que ainda não tive tempo de voltar à acção!! Tudo porque moro com os meus pais, tenho um filho e confesso, por falta de alguma coragem.
No entanto o desejo que tenho em mim não é pequeno, nunca o foi. Sinto-me quente por dentro, húmida no centro e tenho calafrios por todo o corpo... Já não me consigo conter, sempre que estou sozinha, aproveito-me, gozo-me, abraço-me e delicio-me.
Começo pela manhã, ainda na cama, mal acordada, depois dos meus sonhos docemente inquietantes, meto as mãos dentro das cuequinhas, sinto-me, esfrego-me e escorrego com dois, ás vezes três dedos para dentro de mim. São uns curtos minutos em que digo Bom Dia a mim própria.
Mas ex que chega a hora do dia que mais gosto, no compartimento da casa onde tenho mais privacidade, a hora do banho, hora em que me meto no chuveiro, com a água bem quente... hora em que as minhas mãos percorrem todo o meu corpo (pena serem só as minhas), passo com as mãos nas minhas mamas, levanto-as até ao nível da boca, e com perícia, contorno os meus mamilos com a língua em movimentos circulares até ficar com os bicos espetados de prazer.
Falta-me algo, os dedos e as minhas mãos não chegam para acalmar o desejo que tenho.
Olho em volta, e o primeiro objecto que eu vir com uma forma que eu ache capaz de me saciar é o que eu vou pegar. O meu favorito é o desodorizante. Pego nele, com suavidade, vou metendo um pouco, mais um pouco e mais um pouco até que ele desaparece todo dentro de mim... Hummm que sensação boa!!! Fica todo dentro de mim até que termine o banho. Enquanto me estou a ensaboar, enquanto me mexo sinto-o lá dentro, é uma sensação única! O banho acaba, faço uma forcinha com os musculos vaginais e ele sai para fora provocando-me um grande arrepio de prazer.
Chega-se a hora de dormir, e como não poderia deixar de ser, tenho que dar a Boa Noite a mim própria. Desta vez um pouco mais demorado que o Bom Dia. Fico entretida com os meus dedos dentro e fora de mim até o sono ser mais forte que eu.
Boa Noite!!!



quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012

Vingança Emocional

Não é muitas vezes que saio para me divertir á noite em discotecas ou bares, mas quando me junto com uma amiga a noite promete sempre ser muito divertida. Desta vez prometia ser melhor ainda, tínhamos 2 quartos alugados, um para ela, outro para mim e para um rapaz que pensava eu que passaria a ser meu namorado nessa noite.
O interesse entre nós dois era mutuo, já nos conhecíamos há algum tempo, e aquela noite já estava planeada com uma semana de antecedência.
A noite começou, estávamos num bar, estava a ser muito divertido, até que apareceu lá uma tipa e se agarrou a ele... Ainda se tentou justificar, mas não se afastou dela, e isso irritou-me profundamente! Como não queria dar a noite como perdida, meti na cabeça que aquela noite não iria passá-la sozinha.
O bar fechou, e fomos comer qualquer coisa num estabelecimento. Entraram lá dois homens, com quem já nos tínhamos cruzado algumas vezes durante a noite, sentaram-se connosco na mesma mesa, as gargalhadas foram muitas até que começamos a falar de sexo e eu disse que aquela noite não queria dormir sozinha! Frase esta que não deixou ninguém indiferente e fez com que um deles, o Marco se oferecesse de imediato para ficar comigo.
Só de olhar para ele quase me assustava! Ele era enorme... Ombros largos, musculado e muito giro!
Fomos para o quarto. Ele não passava de um estranho para mim, mas irritada que eu estava, ia aproveitar para descarregar numa boa noite de sexo! Entramos tímidos... tiramos o que tínhamos calçado, e quand olhei em frente já ele me estava a agarrar para me beijar! Num instante perdi a timidez, empurrei-o para cima da cama, sentei-me em cima dele e tirei o vestido. Ele ficou estupefacto a olhar para as minhas mamas presas dentro de um soutien vermelho. Agarrou-me, desapertou-o beijou e chupou nas minhas mamas que ficaram com os bicos durinhos, enquanto eu me roçava em cima do pau dele. perguntei-lhe o porquê de ainda estar vestido, ele não respondeu, tirou a roupa apressadamente para continuar o que estava a fazer. Eu aproveitei e tirei a restante roupa que ainda tinha, voltei para cima dele, beijei-o no pescoço, no peito, barriga, até chegar ao ponto que mais desejava! passei com a língua em redor do pau dele, meti-o na boca e deliciei-o. Sentia-o a tremer quando o metia dentro da boca e com a língua fazia movimentos circulares em volta dele! O ambiente aqueceu... eu estava a arder de desejo e ao mesmo tempo com raiva... sentei-me devagar, muito devagar em cima do pau dele, mexi-me em movimentos circulares até que ele num movimento rápido entrou todo dentro de mim, fazendo-me dar um gemido alto de prazer! Depois disso, não houve centímetro daquela cama e daquele quarto que não fosse percorrido por nós, eu por cima, ele por cima, de pé, sentados, de quatro... até nos virmos os dois...
Cansados, deitados na cama, já a luz do dia se via, não consegui evitar uma lágrima e um suspiro... não me sentia vingada!
Foi uma noite de sexo boa, mas a raiva que sentia pela falta de sentimento dos homens que me rodeiam continua a irritar-me o que me deu uma ideia, vou aproveitar que adoro sexo e não consigo uma relação estável para ganhar algo em troca, dinheiro!
Não lhe vou chamar prostituição, até porque não tenho tempo para me dedicar a isto a tempo inteiro, mas sempre que poder vou perder-me nas teias do prazer e dar prazer e concretizar fantasias minhas e deles também, fantasias que muitas vezes não tem em casa!
Fiquem atentos que em breve dou mais noticias!